NOTÍCIAS
Seis grupos capixabas são donos da Eco101
Postado em: 12/09/2017
Seis grupos capixabas são donos da Eco101
Seis grupos capixabas, e dois de outros estados, fazem parte do leque de empresas que são acionistas da Eco101. A concessionária é responsável pela duplicação da principal rodovia federal no Estado. Todos foram procurados ontem para se manifestar sobre a mais recente tragédia na rodovia, que matou onze pessoas. Ninguém respondeu.

O único retorno, vindo do Grupo Incospal, vinculado a Tervap Pitanga Mineração e Pavimentação Ltda, informou que responderia as demandas o Consórcio Centauros, controlador das empresas capixabas na concessão. Não houve resposta até o fechamento desta edição.

São proprietárias da Eco101 e também responsáveis pela duplicação: a Ecorodovias Infraestrutura e Logística S.A., com 58% das ações, e o grupo gaúcho Grant Concessões e Participações Ltda, com 14,5%.

O terceiro acionista, com 27,50% das ações, é o consórcio Centauros Participações Ltda. Dele fazem parte: Grupo Coimex, Tervap Pitanga Mineração e Pavimentação, A. Madeira Indústria e Comércio Ltda, Urbesa Administração e Participações Ltda (do Grupo Araribóia Engenharia e Construtora), Grupo Águia Branca e Contek Engenharia SA.

O contrato que privatizou a BR 101 foi assinado em 2013. No ano seguinte (2014) teve início a cobrança de pedágio. Segundo dados da Eco101, até maio deste ano já tinha sido arrecadado um total de R$ 550 milhões.

Recurso destinado a financiar as obras de duplicação, mas até o momento não se tem nenhum quilômetro duplicado. Enquanto isso não acontece, o número de mortes só faz aumentar. Até o último domingo tinham sido 123, um morte a cada dois dias.

Local do acidente estava sinalizado, diz empresa

De acordo com a Eco101, o trecho onde ocorreu o acidente do último domingo, no sentido Vitória-Rio, foi por ela sinalizado “com faixas horizontais, placas e tachas refletivas”, desde que assumiu a concessão. Por nota, a empresa assinala que pelas informações já divulgadas, a responsabilidade pelo acidente foi do motorista que transportava granito. “O motorista da carreta carregada com placas de granito teria perdido o controle do veículo e a carga atingido veículos que vinham na direção contrária”, diz, em nota.

Assinala que disponibilizou todos os recursos para atender as vítimas e que “foram os primeiros a chegar ao local do acidente”.

Quanto a proposta por ela entregue à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), informa que não foi oficialmente notificada sobre a recusa pelo órgão regulador. Mas garante que “não tem medido esforços e colaborado com o poder concedente para superar desafios, visando a adaptação dos estudos para garantir as obras necessárias para a modernização da BR 101 no Estado”.

Informa que desde que assumiu a concessão já investiu na rodovia R$ 880 milhões. Nesse mesmo período, diz em nota, foram arrecadados R$ 550 milhões com a cobrança de pedágio.

Quem manda na concessão da BR 101

A empresa

Eco101

Quem responde pelas obras da principal estrada federal no Estado, a BR 101, é a concessionária Eco101. Por trás dela existem seis grupos capixabas e dois de outros Estados. Juntos são os responsáveis pela duplicação da rodovia, segundo contrato assinado em 2013, mas que até hoje não saiu do papel. Nenhum quilômetro duplicado foi entregue até o momento.

Os acionistas

O maior

A maior fatia do bolo pertence a Ecorodovias Infraestrutura e Logística S.A., que possui 58% das ações da Eco101. Na prática trata-se de um grupo composto por nove empresas, voltadas, principalmente, para a administração de rodovias, além de portos e serviços de logística. Dentre elas está a Eco101, a única do grupo que possui participação acionária de outras empresas.

O outro

Outro acionista é o grupo gaúcho Grant Concessões e Participações Ltda, que possui a menor participação na sociedade, 14,5% das ações. Ele também é acionista de outra empresa do grupo EcoRodovias, a Ecosul, no Rio Grande do Sul.

Os capixabas

A segunda maior participação na sociedade da Eco101 está nas mãos da empresa Centauros Participações Ltda, com 27,5%. Na prática ela representa a soma de seis grupos capixabas que partilham as suas ações. São eles:

Grupo Coimex

Com a empresa exploradora Coimex Empreendimentos e Participações Ltda

Tervap

Com a empresa exploradora Tervap Pitanga Mineração e Pavimentação Ltda

Grupo Coimex e Tervap

Possui outra participação, com a empresa exploradora MMF Empreendimentos e Participações Ltda, que também pertence ao Grupo Incospal.

A. Madeira

Com a empresa exploradora A. Madeira Indústria e Comércio Ltda.

Urbesa

Com a empresa exploradora Urbesa Administração e Participações Ltda, do Grupo Araribóia Engenharia e Construtora.

Grupo Águia Branca

Por intermédio da empresa Rio Novo Locações Ltda

Contek Engenharia

Com a empresa exploradora
VOLTAR!
Curta no Facebook